carta 2

Escreva uma carta

As turmas do fundamental II participaram do Projeto “Resgatando o Prazer em Escrever Cartas”, proposto pelo professor de língua portuguesa, Flávio dos Santos. Esse projeto tem como objetivo trabalhar a transformação do indivíduo com o passar dos anos, o crescimento gramatical e linguístico dos alunos e o envolvimento social da turma.

A carta, durante séculos, representou um dos mais eficientes meios de comunicação a distância. Filósofos, religiosos, reis, em diferentes partes do mundo, utilizaram o gênero epistolar “carta” para ensinar, pregar, orientar, comandar, informar ou comunicar algo a distância.

Hoje, com a Internet, a carta perde seu caráter essencialmente comunicativo, pois o e-mail, torpedo, celular e outras formas de comunicação são muito mais rápidos e objetivos que as cartas. Então as cartas irão desaparecer?
Muitos pensaram que, com o surgimento do cinema, o teatro desaparecia e ele não desapareceu. Muitos pensaram que, com o surgimento da televisão, o cinema iria desaparecer e isso não ocorreu. Certamente isso também não ocorrerá com a carta. É possível a coexistência de diferentes gêneros textuais.
O que é preciso observar é que a carta, se por um lado perde seu caráter prático de comunicação, devido a outros meios de comunicação, como redes sociais, mensagens instantâneas, e-mail e outras mídias sociais, por outro lado, ela acentua seu caráter estilístico.

Depois da etapa escrita, os alunos do 6º ao 9º anos foram a uma agência dos Correios para efetivar as postagens.