carta

Recebi uma carta

Após escreverem e postarem cartas, proposta feita pelo professor de língua portuguesa, Flávio dos Santos, através do projeto “Resgatando o Prazer em Escrever Cartas”,  obtivemos relatos positivos não só dos alunos, autores da ação, mas também dos destinatárias, que receberam felizes essa inesperada surpresa. Eis alguns dos relatos:

  • Remetente: Alanis  (8.º Ano “A”).
  • Destinatário/Relacionamento: Márcia / tia.
  • Cidade / Estado / País: São Paulo-SP. / Brasil.
  • Retorno: Via celular.
  • Relato:

“Fiquei muito feliz com a carta! E achei muito boa a ideia de escrever cartas! Eu te amo muito!”

_________________________________________________________________________________________________________

 

  • Remetente: Ana Carolina (8.º Ano “A”).
  • Destinatário/Relacionamento: Letícia / tia.
  • Cidade / Estado / País: Vancouver – BC. /Canadá.
  • Retorno: Via Whatsapp.
  • Relato:

“Falou que amou a cartinha e que está linda. Agradeceu.”

_________________________________________________________________________________________________________

  • Remetente: Arieli (9.º Ano “A”).
  • Destinatário/Relacionamento: Odon / avô.
  • Cidade / Estado / País: São Paulo-SP/Brasil.
  • Retorno: Telefone Fixo.
  • Relato:

“Oi minha Neguinha, tudo bem com você? Recebi sua carta hoje e fiquei muito contente. Há muito tempo não recebia uma carta. Todo mundo hoje em dia só se fala pelo WhatsApp, e você sabe que seu vô já está velhinho para essas coisas. Gostei muito do que você escreveu. Quando vier me visitar, irei mostrar algumas cartas que eu mandava para sua avó quando éramos jovens. Espero ver você em breve, e saiba que sua carta está guardada em minha gaveta, mas suas palavras em meu coração.”

_________________________________________________________________________________________________________

  • Remetente: Daniella (8.º “A”)
  • Destinatário: Yasmin /amiga virtual.
  • Cidade / Estado / País: Itaboraí – RJ/Brasil.
  • Retorno: Via Skype (chamada em vídeo).
  • Relato:

“Eu estava na casa da Cris, aí quando eu cheguei em casa, minha tia disse: ‘Yas, chegou uma carta’. Aí eu me derramei em lágrimas! Sério! Foi tipo, na hora, do nada. Eu já estava chorando, porque ela não queria me dar a carta.

Ela tá um pouco molhada, bem pouco mesmo. Mentira. Eu chorei pra caramba e aí molhou. Eu vou deixar a carta na minha mochila. Vou começar escrever a sua quando as provas passarem.

Sua letra é tão fofinha. Minha tia disse que sua letra é feia e eu dei uma voadora nela.

Na hora, eu fiquei tipo: ‘Mano, eu tô tocando no mesmo objeto que ela’. Minha ‘bias’.

A melhor parte da carta: ‘Comida, No me acuerdo, pero solo se que era comida’. Ri muito.

Olha, eu gostei de verdade. Muito obrigada mesmo! Você é a melhor amiga de todas ❤.

_________________________________________________________________________________________________________

  • Remetente: Giovana (8.º Ano “A”)
  • Destinatário/Relacionamento: Lourdes /avó.
  • Cidade / Estado / País: Marília – SP. / Brasil.
  • Retorno: Via ligação telefônica.
  • Relato:

“Ela disse que gostou muito do projeto da carta e do jornal. Quando ela viu, tinha acabado de voltar do médico e a carta melhorou o dia dela. Só de ver que era minha a carta, ela já se emocionou. Ela nunca imaginou receber uma carta minha, pois hoje as pessoas fazem tudo por meio da internet.”

_________________________________________________________________________________________________________

  • Remetente: Mariana (8.º Ano “A”).
  • Destinatário/ Relacionamento: Bianca /amiga.
  • Cidade / Estado / País: Guarulhos- SP. / Brasil.
  • Retorno: Via Facebook.
  • Relato:

“Que delícia recordar da minha fase de menina em que eu amava escrever cartas para as amigas e amava recebê-las também! A tecnologia está aí e nos acompanhará para sempre e cada vez mais avançada. Infelizmente, são poucas crianças que têm a oportunidade de saber a sensação de enviar e receber uma carta de alguém querido(a) pelo correio. Claro que no WhatsApp tenho as notícias em tempo real. Por que ‘Perder tempo’ em escrever? Ir até o correio e aguardar receber uma resposta? Ahh… mas uma coisa é fato! A essência daquele tempo jamais será o mesmo! Obrigada Mari, por me agraciar com esta cartinha tão carinhosa e me levar às doces lembranças de um tempo muito bom da minha juventude.”

_________________________________________________________________________________________________________

O relato é um gênero textual com característica predominantemente narrativa. De acordo com o minidicionário Aurélio, relato significa relação, descrição dum fato, dum estado de espírito…

Quanto aos objetivos desta atividade:

  • Conhecer o gênero textual relato;
  • Estimular o interesse por este gênero textual;
  • Estudar suas características;
  • Estabelecer semelhanças e diferenças com outros gêneros textuais;
  • Compreender/Interpretar este tipo de texto;
  • Desenvolver habilidades de escrita;
  • Identificar e caracterizar tipologia narrativa;
  • Aplicar os conhecimentos gramaticais estudados até este momento.