2.º cabide de rimas (0)

Cabide de Rimas

Chegou a hora da turma do 2.º ano testar o que aprendeu sobre rimas. A professora Deborah disponibilizou algumas palavras e os alunos observaram suas terminações, colocando cada palavra onde melhor se encaixava no cabide das rimas.


2.º ano Jogo Som do R (0)

Som do “R”

A professora Deborah organizou uma atividade diferente para a turma do 2.º ano. Os alunos deveriam passar pela cortina, ler uma palavra e classificá-la conforme o som da letra “R”. Foi uma aula bem divertida!


 

5.º ano Abolição da Escravatura (0)

Abolição da Escravatura

Como lição para casa, a professora Viviane solicitou aos alunos do 5.º ano a escrita de um poema sobre a “Abolição da Escravatura”. Dessa tarefa, as disciplinas de português e história estariam unidas.

O mais interessante foi notar que a maior parte da turma escreveu o poema da própria autoria.


Dia da Poesia 2019 (0)

Dia Mundial da Poesia

Os alunos do Ensino Médio e do Ensino Fundamental I se reuniram para fazer uma homenagem ao “Dia Mundial da Poesia”, comemorado anualmente no dia 21 de março.

Foram momentos emocionantes, com poesias de cunho autoral de alguns alunos como Samuel, 5.º ano e Giovanna, 2.ª série; entre outros que também declamaram poesias de autores consagrados da Literatura Brasileira.

O 1.º ano trouxe Vinícius de Moraes, o 2.º ano com texto de Elias José, o 3.º ano cantou a canção poética de Vitor Kley “O Sol”, o 4.º ano apresentou uma poesia que trata da “Gratidão” e o aluno Samuel do 5.º ano escreveu uma poesia sobre a “Amizade”.

Os alunos do Ensino Médio declamaram poesias e até um cordel de Bráulio Bessa, homenageando o “Professor”.


 

Coletanea Textos 2018 (0)

Coletânea Textual 2017

Em 2017, os alunos do Ensino Fundamental II confeccionaram, sob a orientação do professor Flávio dos Santos, uma coletânea dos textos escritos durante o ano letivo. O resultado foi um encadernado personalizado que cada aluno levou para casa.


parodia

Minha Saudade

Paródia produzida em 2018 pela aluna Thaís, do 9.º ano, nas aulas de Técnica de Redação, sob a orientação do professor Flávio dos Santos.

Minha Saudade

Minha terra tem muitos rios

Rios belos e profundos

Que poucos tiveram a oportunidade de vê-los

Não há nada igual no mundo.

Nossa selva tem mais vida

Nossos campos têm mais flores

Nossos rios têm mais peixes

Nossos peixes têm mais cores.

Ao amanhecer, me vejo lá

Tentando ouvir os pássaros…

Minha terra tem muitos rios

Rios belos e profundos.

Minha terra tem belezas

Que tais não encontro eu cá.

Ao amanhecer, me vejo lá

Tentando ouvir os pássaros.

Minha terra tem muitos rios

Rios belos e profundos.

Não permita Deus que eu morra

Sem que eu volte para lá

Sem que desfrute as belezas

Que não encontro por cá.

Sem que ainda aviste os rios

Que correm por lá.