9.º 2019 a loucura (0)

A Loucura

Como projeto de leitura do 1.º bimestre, a professora Érica utilizou o tema sugerido pelo material didático Ser: A loucura. Após a leitura e o reconhecimento de alguns gêneros textuais, a turma do 9.º ano confeccionou um cartaz com imagens de instituições psiquiátricas e com palavras do campo semântico da loucura. O projeto contou, ainda, com a leitura do conto “O alienista”, de Machado de Assis, finalizando com a produção de poesias dos alunos.


7.º Roda de Leitura 4.º bim (0)

Roda de Leitura “O vírus desinformático”

Neste último bimestre, o livro paradidático lido pelos alunos do 7.º ano foi “O vírus desinformático”, do escritor Clive  Gifford, o autor tem mais de 170 livros publicados.

Em grupos, os alunos discutiram sobre o tema abordado e realizaram outras atividades relacionadas, sempre com a orientação do professor de língua portuguesa Flávio dos Santos.

“O barão Saul Dozso da K. Roça odeia tudo o que é moderno, principalmente as conquistas da ciência e da tecnologia. Em seu castelo, ele aperfeiçoa um “vírus desinformático”, com o qual pretende contaminar e exterminar todos os computadores do mundo. Felizmente, os Cientistas Loucos, liderados pelo professor G. Ninho, farão de tudo para impedi-lo.”


1.º ano Bob (0)

Books

Um dos grandes desafios dos professores da educação básica é ensinar a leitura para os alunos. Ensinar não só a decifrar códigos, e sim a ter o hábito de ler. Seja por prazer, seja para estudar ou para se informar, a prática da leitura aprimora o vocabulário e dinamiza o raciocínio e a interpretação. Infelizmente, com o avanço das tecnologias do mundo moderno, cada vez menos as pessoas interessam-se pela leitura.

Um ato de grande importância para a aprendizagem do ser humano, a leitura, além de favorecer o aprendizado de conteúdos específicos, aprimora a escrita. O contato com os livros ajuda ainda a formular e organizar uma linha de pensamento. Dessa forma, a apreciação de uma obra literária é uma aliada na hora de elaborar uma redação.

Pensando em tudo isso, a professora Ana Maria utiliza os livros como recurso didático nas aulas de inglês das turmas do Ensino Fundamental I.



6.º Roda de Leitura 4.º bim (0)

Roda de Leitura “De sonhar também se vive”

O livro paradidático trabalhado neste bimestre pela turma do 6.º ano foi “De Sonhar Também se Vive”, da paulistana Giselda Laporta Nicolelis, a autora tem mais de cem livros publicados.

Em sala de aula, o professor de língua portuguesa Flávio dos Santos orientou os alunos, que em grupos trabalharam discutindo o enredo e produzindo uma sinopse e uma análise crítica da obra, destacando personagens e pontos principais.


8.º Roda de Leitura 4.º bim (0)

Roda de Leitura “O Quinze”

Durante o 4º Bimestre, os alunos do 8º ano leram o livro paradidático “O Quinze” adaptação em HQ do romance de Rachel de Queiroz. Em sala de aula, o professor de língua portuguesa Flávio dos Santos orientou os alunos, que em grupos trabalharam discutindo o enredo e produzindo uma sinopse da obra, destacando personagens e principais pontos.

O título da obra é uma referência a 1915, ano de uma das maiores secas do Nordeste brasileiro. Três histórias se cruzam no sertão do Ceará, expondo o drama da seca numa dimensão mais humana e comovente.


4.º ano A sereiazinha (0)

A sereiazinha

Alunos do 4.º ano fazem leitura do livro paradidático do 4.º bimestre, escrito por Mary França e Eliardo França.

“Ao completar 15 anos, a sereiazinha pôde subir à superfície do mar para conhecer o mundo. Nesse dia, o navio em que o príncipe navegava naufragou e ela o salvou, levando-o para uma praia próxima a um convento. Escondeu-se e então ficou observando o que iria acontecer.”


4.º ano Livro Paradidático 3º Bimestre (0)

No olho da rua

Neste 3.º bimestre, o livro paradidático para a turma do 4.º ano foi escrito pela escritora fluminense Georgina Martins. “No olho da rua, historinhas quase tristes” nos apresenta cinco histórias que falam de crianças de rua. Narradas de forma descontraída, são histórias engraçadas, tristes ou quase tristes, mas todas emocionantes, que atraem nossa atenção para essa realidade brasileira, fazendo desarmar o preconceito e despertar a solidariedade.

A obra recebeu 1.º lugar no Prêmio Carioquinha de Literatura Infantil, da Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro e Menção Honrosa no Prêmio Adolfo Aizen de Literatura Infantil da União Brasileira de Escritores, em setembro de 2000.


1º 2º anos Callum the caterpillar (9)

Callum the Caterpillar

O livro “Callum the Caterpillar”, da escritora Jane Cadwallader foi lido para os alunos do 1.º e 2.º anos pela professora Ana Maria. Enquanto a leitura acontecia, a tradução era feita por meio de gestos que rapidamente os alunos compreendiam e imitavam. Essa experiência foi uma excelente forma de interação.

A repetição de palavras durante a história, própria para essa faixa etária, faz com as crianças já antecipassem as respostas. Com isso, foi possível estudar números, adjetivos, alimentos e verbos de ação.

“Callum é uma solitária lagarta e não tem nenhum amigo para brincar. A fadinha Tulipa decide ajudá-lo e faz uma mágica com sua varinha. De repente surgem amigos por todos os lados, o que o deixa muito feliz! Porém, logo se aborrece, pois não há mais espaço para todos. Callum precisará da ajuda da fadinha para resolver esse problemão.”

Conheça a história na íntegra:



 

4º ano - Livro Paradidático (0)

Nós, os cegos, enxergarmos longe

Momento de leitura do livro paradidático do 2º Bimestre dos alunos do 4º ano.

O livro “Nos, os cegos, enxergamos longe” foi escrito pelo austríaco Franz-Joseph Huainigg e ilustrado pela alemã Verena Ballaus. A sinopse do livro:

“Era dia de liquidação de roupas e calçados na cidade. Catarina se perdeu dos pais na multidão e ficou chorando na frente de uma loja. Ninguém parecia ver a menina. De repente, um rapaz cego chamado Matias se aproximou e se dispôs a ajudá-la. Confusa e admirada, Catarina percebeu que, do seu jeito, Matias era capaz de ‘enxergar’ melhor do que muita gente. Mesmo sendo cego.”