Aula Ciências 2.ºano (0)

Animais Noturnos e Diurnos

Para agregar conhecimento e preparar os alunos do 2.º ano para a Feira de Ciências, a professora Mariana Fekete a pedido da professora Deborah, deu uma aula sobre animais noturnos e diurnos. Com material expositivo, foi possível eles compreenderem sobre nicho, que é o modo de vida de cada ser: local de abrigo, tipo de alimentação e período do dia em que está em atividade (noturno ou diurno). O curioso foi perceber que em uma única árvore é possível que vários seres coexistam, cada um com seu nicho.


beast-beneath-the-bed (2)

Há um Monstro Embaixo da Minha Cama

Apaixonada por histórias infantis, a professora Ana Maria adora ler para seus alunos. Na história The Beast Beneath the Bed” as turmas do 1.º e 2.º anos riram e se assustaram, uma verdadeira viagem ao mundo dos sonhos.

À noite, quando já estou deitado e de pijama, escuto um barulho, barulho assustador, há um monstro embaixo da minha cama! O que será que vive embaixo da cama? Talvez seja um monstro assustador. Ou será uma fera irritante? Poderia ser também um novo amigo! 

Each night when warmly snuggled down, when dreams are swirling in my head, There comes a creepy, crawling noise, the Beast Beneath the Bed! Just what is the beast that lives under the bed? Perhaps it is a scary monster. Or could it be an annoying pest? Or maybe, just maybe, it could be a new friend! Includes audio for read-along fun.

Estudar inglês nos anos iniciais do Ensino Fundamental faz com que o aluno aprenda o novo idioma juntamente ao português, o que permite que o seu cérebro tenha mais facilidade para trocar de língua ao se comunicar do que quem só começa a conhecê-lo na fase adulta, quando já é um falante nativo consolidado.

Além disso, o estudo de inglês na infância também estimula as funções cognitivas das crianças — condição que é altamente positiva para o aproveitamento das outras disciplinas escolares. Assim, a capacidade de raciocínio é beneficiada, e até mesmo a integridade do seu cérebro passa a ser influenciada pelo processo de aprendizagem.

Quanto mais o nosso cérebro se exercita, recebe atividade, com mais rapidez ele se desenvolve. É como se ele se comportasse como um músculo, que quanto mais é trabalhado, mais cresce.

As crianças bilíngues têm a capacidade de antecipar a sua consciência metalinguística, os pensamentos de cálculo e lógica, e de se concentrar, podendo focar rápido para desempenhar as suas tarefas.