beast-beneath-the-bed (2)

Há um Monstro Embaixo da Minha Cama

Apaixonada por histórias infantis, a professora Ana Maria adora ler para seus alunos. Na história The Beast Beneath the Bed” as turmas do 1.º e 2.º anos riram e se assustaram, uma verdadeira viagem ao mundo dos sonhos.

À noite, quando já estou deitado e de pijama, escuto um barulho, barulho assustador, há um monstro embaixo da minha cama! O que será que vive embaixo da cama? Talvez seja um monstro assustador. Ou será uma fera irritante? Poderia ser também um novo amigo! 

Each night when warmly snuggled down, when dreams are swirling in my head, There comes a creepy, crawling noise, the Beast Beneath the Bed! Just what is the beast that lives under the bed? Perhaps it is a scary monster. Or could it be an annoying pest? Or maybe, just maybe, it could be a new friend! Includes audio for read-along fun.

Estudar inglês nos anos iniciais do Ensino Fundamental faz com que o aluno aprenda o novo idioma juntamente ao português, o que permite que o seu cérebro tenha mais facilidade para trocar de língua ao se comunicar do que quem só começa a conhecê-lo na fase adulta, quando já é um falante nativo consolidado.

Além disso, o estudo de inglês na infância também estimula as funções cognitivas das crianças — condição que é altamente positiva para o aproveitamento das outras disciplinas escolares. Assim, a capacidade de raciocínio é beneficiada, e até mesmo a integridade do seu cérebro passa a ser influenciada pelo processo de aprendizagem.

Quanto mais o nosso cérebro se exercita, recebe atividade, com mais rapidez ele se desenvolve. É como se ele se comportasse como um músculo, que quanto mais é trabalhado, mais cresce.

As crianças bilíngues têm a capacidade de antecipar a sua consciência metalinguística, os pensamentos de cálculo e lógica, e de se concentrar, podendo focar rápido para desempenhar as suas tarefas.


 

Jogo Inglês 2018 (0)

Memory Games

Para facilitar a memorização e ampliação de vocabulário em inglês, a professora Ana Maria trabalhou com a turma do 3.º ano o jogo da memória.



 

A fun-filled and worthwhile activity for both adults and children is playing memory games. Not only do these games sharpen the memory, but they also allow us to socialize and have fun time, which enhances our overall well-being.

There are many great benefits when one plays memory-enhancing games, some of which are:

Memory games exercise the brain, making it more sharp and alert. If you play memory games at least thirty minutes every day, your concentration and focusing ability will improve.
Memory games have been shown to help prevent some memory-related illnesses, such as Alzheimer’s disease.
Memory games enhance other brain functions, such as attention level, and reading and reasoning skills.

Concentration is another name for memory.
Cards are laid face down on a surface and two cards are flipped face up for each turn. The object of the game is to turn over pairs of matching cards. If a player succeeds in matching a pair, they have another turn and continue until they fail to match two cards. The object of the game is to find the most matches.

  • Concentration is played by one or with any number of people. It is an especially good game for young children. However, adults find it challenging and stimulating as well. The Concentration Game is often used in quiz shows and employed as an educational game.
6.º ano Las Fiestas 2019 (0)

Las Fiestas

A turma do 6.º ano, dividida em grupos ou individualmente mesmo, escolheram uma receita e apresentaram em inglês e em espanhol.

A melhor parte dessa atividade, sem dúvida, foi a degustação! Todas as receitas estavam deliciosas. Agradecemos aos alunos e aos pais tamanha dedicação e parceria!


“Las fiestas son para disfrutar junto a amigos, familia y también para disfrutar de la comida, pero hay ciertas recomendaciones a tener en cuenta para evitar malestares digestivos. A continuación brindamos algunas recomendacion es que nos permitirán disfrutar saludablemente de la alimentación en las fiestas evitando caer en excesos.

Evitar las comidas demasiado elaboradas y con mucho condimento, cremas y el exceso de bebidas alcohólicas. Consumir carnes con menos grasa (magras): pollo, cerdo o pescados, sobre todo los de mar: jurel, salmón, atún, caballa o trucha son los mejores aliados para reducir el colesterol malo y aumentar el bueno ya que contiene omega 3.

Para cocinar utilizar aceites de buena calidad como oliva, canola y soja. Estos contienen grasas insaturadas que aumentan el colesterol bueno y bajan el colesterol malo. Además contiene antioxidantes naturales como la vitamina E. 

Consumir frutas secas como nueces, almendras, avellanas, pistachos ya que aportan grasas monoinsaturadas y antioxidantes.

Elegir bebidas sin azúcar como agua, soda, gaseosas light y jugos de frutas naturales. Es importante mantenerse bien hidratado, sobre todo en días calurosos.
Evitar llegar con hambre a la cena y no saltearse comidas, ya que ésto generara comer en exceso.
Reemplazar la mayonesa o crema por queso blanco, leche descremada o mayonesa light.
Caminar, andar en bicicleta o concurrir más veces al gimnasio será un buen aliado para quemar las calorías que se consumen de más.
Al día siguiente, se recomienda una dieta desintoxicante a base de frutas, verduras e infusiones.

Tener en cuenta para la alimentación en las fiestas que las frutas de color rojo o azulado como las ciruelas, cerezas, frambuesas y arándanos, son ricas en antocianinas, antioxidantes naturales que evitan la acumulación de grasas en las paredes internas de las arterias. Las uvas contienen resveratrol, sustancia natural que protege al corazón de la hipercolesterolemia, los triglicéridos altos y la hipertensión arterial.

Las ensaladas hechas con verduras aportan fitoesteroles, vitaminas y minerales que ayudan a reducir el colesterol. Sus efectos es mejor si las consumimos crudas. Agrega repollo, brócoli, coliflor y ajo como condimento en reemplazo de sal, junto con la cebolla contienen compuestos azufrados que mejoran la circulación y la actividad cardiovascular.
Las fiestas llegan para disfrutarlas, elijamos hacerlo de manera saludable, sin excesos ni prohibiciones.”


Carrot cake with chocolate

Ingredients:

3 cups finely shredded carrots
2 cups sugar
1-1/4 cups canola oil
4 large eggs
2 cups all-purpose flour
1/2 cup baking cocoa
1 teaspoon baking soda
1/2 teaspoon salt

Frosting:

1 package (8 ounces) cream cheese, softened
1/2 cup butter, softened
3-3/4 cups confectioners’ sugar
1/4 cup baking cocoa
3 teaspoons vanilla extract
1/4 cup chopped walnuts
1/4 cup semisweet chocolate chips

Directions:

In a large bowl, beat the carrots, sugar, oil and eggs until well blended. Combine the flour, cocoa, baking soda and salt; gradually beat into carrot mixture until blended.
Pour into prepared pans. Bake at 350° for 25-30 minutes or until a toothpick inserted in the center comes out clean. Cool for 10 minutes before removing from pans to wire racks to cool completely.
For frosting, in a large bowl, beat cream cheese and butter until fluffy. Beat in the confectioners’ sugar, cocoa and vanilla until smooth.
Place bottom layer on a serving plate; top with half of the frosting. Repeat with remaining cake layer. Sprinkle with nuts and chocolate chips.


 

Strawberry? Any flavor you like!

Milkshakes are one of the most iconic American desserts. They’re refreshingly cool, slurp-ably sweet and come in pretty much any flavor you can imagine. These recipes are making a comeback.

How to Make the Best Milkshake Ever
You’ll need:

1/3 cup milk. You can use 2%, whole milk, or a blend of milk and half-and-half.
1-1/2 cups ice cream (vanilla makes a good base for most shakes, or you can use a flavor like chocolate)
Delicious mix-ins! Think a swirl of chocolate syrup, peanut butter, a chopped banana or other fruit, a handful of chocolate or butterscotch chips (we could go on and on…)
A blender, of course. You can use a classic stand blender-or an immersion blender if you want to make it right in your glass.

Step 1: Combine the ingredients
Person scooping ice cream from a measuring cup into a blender Person pouring strawberries from a metal measuring cup into a blender.

Send your ingredients straight to the blender. For best results, put in your milk first. That will get the blender mixing quickly. Be sure to let your ice cream soften before scooping. If it’s too hard, you might end up having to add more milk, which thins the shake.
We’re going to make a strawberry shake, so we’ll add 1/2 cup frozen unsweetened strawberries and 1 tablespoon strawberry preserves.

Step 2: Blend ’til smooth.
Ice cream, milk and strawberries in a blender
It’s time to blend away. You’ll want to keep an eye on the consistency. This recipe creates a Goldilocks-style shake: not too firm and not too soft (runny). Of course, you can always customize it either way. Use less milk for a thicker, spoonable shake; more for a thinner, sippable one.

Step 3: Enjoy!
Strawberry milkshake in a glass with a green striped straw sticking out.
Pour your milkshake into a chilled glass to serve. It tastes great straight-up or topped with a tower of whipped cream.


4.º ano alimentação inglês (0)

Alimentação Saudável

Utilizando o tema “alimentação saudável”, a professora Ana Maria desenvolveu com os alunos do 4.º ano, uma série de atividades em inglês que proporcionaram a reflexão sobre a origem dos alimentos e seus benefícios para o organismo.

Quando compramos um alimento industrializado, principalmente das grandes empresas do ramo alimentício, temos uma boa certeza de que estamos consumindo um produto de qualidade. As grandes empresas têm como um de seus maiores bens, o nome e as suas marcas. Qualquer problema com um de seus produtos e que atinja o consumidor pode destruir em pouco tempo uma confiança que demorou décadas para ser construída. Qualquer erro pode levar uma indústria à falência, principalmente em uma época onde quase todos os habitantes do planeta estão conectados à Internet.

Por conta da importância da Internet, as empresas têm cadastrado todos os seus fornecedores de matéria-prima, os produtores rurais. Seus produtos são analisados rigorosamente antes de entrarem na linha de produção. Caso algum problema de contaminação seja detectado, a matéria-prima é imediatamente descartada. Nas embalagens são descritas diversas informações sobre o produto, desde a composição, passando o valor nutricional, conservantes, entre outros. Se as dúvidas persistirem, ainda há um telefone para contato, como o Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC). Além de tudo, fiscalizações periódicas são realizadas em suas dependências pela própria empresa e por órgãos dos governos. Alguns alimentos apresentam em suas embalagens o selo do Serviço de Inspeção Federal, a SIF, comprovando que o produto passou por fiscalização sanitária.

Selo S.I.F. é usado para testar a qualidade dos alimentos.

Mas, existem alimentos que o consumidor adquire sem ter a mínima ideia da sua composição, de sua origem ou de como foi produzido. São os produtos que consumimos in natura, principalmente os produtos hortícolas, também chamados de olerícolas. São produzidos por milhares e até mesmo milhões de pequenos produtores rurais espalhados pelo país, que têm nesta atividade a sua única fonte de renda e que trabalham sem a assistência técnica de um profissional das ciências agrárias, utilizando apenas o conhecimento transmitido por seus pais e seus avós. Esse tipo de profissional pouco considera a avalanche de inovações tecnológicas que são disponibilizadas como fertilizantes e agrotóxicos.

O uso errado de um fertilizante ou um agrotóxico, a realização da colheita sem respeitar os seus prazos, dentre outros fatores, pode disponibilizar nas gôndolas dos mercados uma verdadeira bomba tóxica e que pode, a médio ou longo prazo, comprometer a saúde do consumidor. Mas a pergunta é: quem produziu aquele alimento? Afinal, os caminhos do campo até a mesa são longos começando no produtor rural, passando pelo atravessador, pelos Ceasas, pelos mercados até chegar a sua mesa. Fazer este caminho inverso é praticamente impossível. Apesar dos Estados possuírem órgãos fiscalizadores, é muito difícil realizar a fiscalização no campo, considerando o grande número de pequenos produtores e as grandes distâncias.

O sistema de rastreabilidade dos alimentos não processados é de extrema importância. Isso porque, caso ocorra o surgimento de problemas em relação à qualidade do alimento, ele pode ser identificado, assim como o seu produtor. Dessa forma, a fiscalização poderá atuar de forma mais eficiente e pontual, principalmente na orientação do agricultor em relação ao alimento que está produzindo e esclarecendo sobre os riscos de contaminação.

Infelizmente, o sistema de rastreabilidade dos produtos hortícolas no Brasil ainda é muito incipiente. O que todos deveriam considerar é que o país é amplo e o maior consumidor de agrotóxicos.


Food is an essential part of everyone’s lives. It gives us the energy and nutrients to grow and develop, be healthy and active, to move, work, play, think and learn.

The body needs a variety of the following 5 nutrients – protein, carbohydrate, fat, vitamins and minerals – from the food we eat to stay healthy and productive.

Protein – is needed to build, maintain and repair muscle, blood, skin and bones and other tissues and organs in the body. Foods rich in protein include meat, eggs, dairy and fish. 
Carbohydrate – provides the body with its main source of energy. Carbohydrates can be classified into two kinds; starches and sugars. Food rich in starches include rice, maize, wheat and potatoes and food rich in sugars include fruit, honey, sweets and chocolate bars.
Fat – This is the body’s secondary source of energy. Fat actually provides more energy/calories per gram than any other nutrient, but is more difficult to burn. Food rich in fats are oils, butter, lard, milk, cheese and some meat. 
Vitamins and Minerals – Vitamins and minerals are needed in very small amounts and are sometimes called micronutrients, but are essential for good health. They control many functions and processes in the body, and in the case of minerals also help build body tissue such as bones (calcium) and blood (iron).

Bread – pão
Pasta – macarrão
Rice – arroz
Cheese – queijo
Meat – carne
Chicken – frango
Fish – peixe
Oil – óleo
Butter – manteiga
Sugar – açúcar
Salt – sal
Pepper – pimenta
Fruits = frutas
Apple – maçã
Orange – laranja
Lemon – limão
Banana – banana
Tangerine – mexerica
Grapes – uvas
Pineapple – abacaxi
Pear – pêra

Carrots – cenoura
Cabbage – couve ou repolho
Broccoli – brócolis
Cauliflower – couve-flor
Garlic – alho
Leeks – alho poró
Cucumbers – pepino
Corn – milho
Lettuce – alface
Asparagus – aspargo
Eggplant – beringela
Celery – aipo
Onion – cebola
Drinks = bebidas
Water – água
Coffee – café
Tea – chá
Juice – suco
Milk – leite
Soda – refrigerante

Apricots – damasco
Peaches – pêssego
Strawberries – morango
Raspberries – amora
Honeydew melon- melão
Avocado – abacate
Papaya – mamão
Mango – manga
Kiwi – kiwi
Watermelon – melancia
Figs – figo
Prunes – ameixa preta
Guava – goiaba
Cashew nut – caju
Coconut – coco
Vegetables = vegetais
Tomato – tomate
Potato – batata
Pepper – pimentão
Beans – vagem ou feijão
Peas – ervilha


COLD CUTS AND OTHER FOODS

BLUE CHEESE – gorgonzola
BOLOGNA – linguiça bolonhesa (tipo de mortadela)
CAPPICOLA – copa
CARPACCIO – carpaccio
CHEESE – queijo
CHORIZO – chouriço
COTTAGE CHEESE – ricota
HAM – presunto
MORTADELLA – mortadela
MOZZARELLA – mozarela ou muçarela
PARMESAN CHEESE – queijo parmesão
PATÉ – patê
PEPPERONI; PEPPERONI SAUSAGE – pepperoni
PROSCIUTTO – prosciutto; presunto Parma
PROVOLONE CHEESE – queijo provolone
ROAST BEEF – rosbife; carne assada
SALAMI – salame
SAUSAGE – salsicha
TURKEY BREAST – peito de peru

 

 


 

 

 

 


 

8.º mapa mental

Mapa Mental

Os alunos do 8.º ano selecionaram verbos irregulares em inglês para a criação de um mapa mental, conforme sugerido pela professora Renata.


6.º 2019 São Valentim (0)

Valentine’s Day

Em comemoração ao Dia de São Valentim, a “teacher” Ana Maria preparou deliciosos pirulitos de chocolate e  organizou uma programação muito especial para os alunos do Ensino Fundamental I, durante suas aulas de inglês.

A turma do 5.º ano por exemplo, contou um pouco da história dessa data comemorativa e entregou os pirulitos para os alunos do 1.º ano e alguns funcionários do colégio, sempre desejando “Happy Valentine’s Day“. Já a turma do 4.º ano apresentou a data e fez as entregas do doce para o 2.º e 3.º ano.

Sem dúvida esse foi um dia que todos aprenderam a compartilhar amor e amizade.

Receitinha do Pirulito

  • Biscoito maisena;
  • Brigadeiro no recheio;
  • Chocolate derretido como cobertura;
  • Chocolate granulado para enfeitar.

Valentine’s Day is celebrated on February 14. It is a festival of romantic love and many people give cards, letters, flowers or presents to their friends or partner. They may also arrange a romantic meal in a restaurant. Common symbols of Valentine’s Day are hearts, red roses.

The most common Valentine’s Day symbols are the heart, particularly red and pink, and pictures or models of Cupid. Cupid is usually portrayed as a small winged figure with a bow and arrow.

I love making treats for people — it truly makes me happy, not only to see the delight on their faces but also to let them know that they are special to me. I had the chance to take a fun chocolate class today where I learned how to make Valentine’s Day Chocolate Lollipops.  I’m, by no means, an expert at this yet, but I’m excited to share this easy technique I learned in case you’re looking for a special treat to make for your valentines!


Thanksgiving 2018 (0)

Thanksgiving 2018

O “Thansksgiving” é uma comemoração tipicamente americana em que familiares e amigos se reúnem para agradecer todas as coisas boas que receberam.

Em nosso colégio, alunos, professores e equipe de funcionários participam de diversas apresentações com o intuito de agradecer. Em seguida, desfrutam de um delicioso café da manhã.